title: Usando as ferramentas de linha de comando do MySQL link: http://manoelcampos.com/2007/06/01/usando-as-ferramentas-de-linha-de-comando-do-mysql/ author: admin description: post_id: 10 created: 2007/06/01 23:43:19 created_gmt: 2007/06/02 02:43:19 comment_status: open post_name: usando-as-ferramentas-de-linha-de-comando-do-mysql status: publish post_type: post

Usando as ferramentas de linha de comando do MySQL

Quando o mysql é instalado, são instaladas ferramentas de linha de comando. No Windows estas ferramentas são instaladas dentro da pasta bin do mysql, que normalmente fica em Arquivos de ProgramasMySQL. Se você não tiver um servidor MySQL local, precisará copiar estas ferramentas a partir de um servidor MySQL. Instalando o MySQL no seu PC, o instalador disponibiliza uma opção para adicionar a pasta bin no path do sistema operacional, para permitir que executemos as aplicações, existentes nesta pasta, a partir de qualquer pasta, somente digitando o nome do executável. Se a pasta bin não foi adicionada no path do SO, você precisará entrar na pasta onde estão as ferramentas para poder executar os comandos a seguir. Conectar no MySQL: mysql -h ip_ou_nome_dns_do_servidor -u usuario -p #em seguida o programa pede a senha do servidor #depois basta digitar comandos como: show databases; #mostra os bancos de dados existentes; use meu_banco; #usar o banco meu_banco show tables; #mostrar as tabels do banco selecionado #mostrar os campos da tabela minha_tabela show fields from minha_tabela; ** Para gerar um backup do banco usando o mysqldump no prompt: ** #gera um script sql do banco meu_banco #no servidor ip_meu_servidor #e grava em um arquivo meu_banco.backup.sql mysqldump -h ip_meu_servidor -u usuario -p meu_banco > meu_banco.backup.sql ** Para rodar um arquivo de script a partir do mysql no prompt:** #conectar ao servidor, sem seguida é solicitada a senha mysql -h ip_ou_nome_dns_do_servidor -u usuario -p meu_banco < /caminho/do/arquivo.sql

title: FeneInfo 2007 link: http://manoelcampos.com/2007/06/20/feneinfo-2007/ author: admin description: post_id: 16 created: 2007/06/20 00:34:22 created_gmt: 2007/06/20 00:34:22 comment_status: open post_name: feneinfo-2007 status: publish post_type: post

FeneInfo 2007

De 19 a 22 de junho de 2007 acontecerá a primeira FeneInfo - Feira de Tecnologia da Informação do Tocantins. Um evento organizado por várias instituições de ensino superior da capital Palmas, onde serão feitas palestras, amostras, discussões, apresentação de produtos e de novas tecnologias. A Escola Técnica Federal de Palmas, onde leciono, é uma das parceiras. Na quarta-feira, dia 20, as 14:00 horas, estarei ministrando a palestra "Aplicações para Dispositivos Móveis", falando sobre o desenvolvimento de aplicações para Pocket PC e Smartphone, utilizando o .NET Compact Framework e o Borland Developer Studio 2006 com a linguagem Delphi.NET O site oficial da feira é http://www.site.uft.edu.br/feneinfo/

title: Identificadores lowercase em MySql no Windows link: http://manoelcampos.com/2007/08/29/identificadores-lowercase-em-mysql-e-windows/ author: admin description: post_id: 23 created: 2007/08/29 00:29:13 created_gmt: 2007/08/29 00:29:13 comment_status: open post_name: identificadores-lowercase-em-mysql-e-windows status: publish post_type: post

Identificadores lowercase em MySql no Windows

O MySql, por ser um banco muito ágil, leve e bastante popular, está disponível em diversos planos de hospedagem de sites por aí. Eu particularmente prefiro o PostgreSQL e o Firebird, pois possuem recursos de views, stored procedures e triggers a bastante tempo, coisas que o MySql só veio ter na versão 5. Pelo fato de o MySql ser incluído sem custo nos planos de hospedage, tive que utilizá-lo num sistema web de gerenciamento financeiro que estou desenvolvendo para um cliente, utilizando Borland Developer Studio 2006, com linguagem ASP.NET e Delphi. O MySql no Windows é case insensitive, porém, em um servidor Linux é case sensitive. Aí começam os problemas. No Windows, o padrão do MySql é criar os identificadores (tabelas, nomes de campos e tudo mais) em minúsculas (lower case). Mesmo que você coloque o nome de uma tabela, por exemplo, entre apóstrofos, o MySql no Windows cria a tabela com nome em minúsculas. Assim, mesmo fazendo create table Cliente .... ou create table Cliente..., ele criará a tabela como cliente (tudo minúsculo). Ao fazer a sincronização da estrutura do banco de dados de desenvolvimento, no servidor Windows, para um servidor Linux de produção serão descobertos os problemas. Como no Linux o MySql, por padrão, obedece o case dos nomes dos objetos, se você tem uma tabela Cliente **e gerar um script sql a partir do seu banco no servidor Windows com uma instrução como drop table cliente a mesma não será executada, pois no banco no servidor Linux não existe uma tabela **cliente **e sim uma tabela **Cliente. Desta forma, o script sql gerado no seu banco no servidor Windows deverá ser todo modificado manualmente para poder rodar no servidor MySql no Linux. Depois de estar de saco cheio de ter que ficar ajustando script na mão, resolvi procurar na net como resolver isto, até que encontrei algumas perguntas em fóruns que me levaram a este link no site do MySql. Lá mostra que existe um parâmetro que você pode usar no MySql para definir este comportamento. Assim, resumindo, você precisa adicionar a linha a seguir no arquivo my.ini, localizado na pasta de instalação do mysql, que sendo a versão 5, normalmente está em c:\arquivos de programas\mysql\mysql server 5\ set-variable = lower_case_table_names=0 Onde o parâmetro lower_case_table_names define se os identificadores ficarão todos em minúsculas ou não. Assim, defini 0 para indicar que não. Em Windows, por ter um sistema de arquivos case insensitive, segundo o site do MySQL, forçar os identificadores a serem case sensitive, mudando lower_case_table_names para zero, pode corremper índices ao acessar tabelas MyISAM com o case diferente do que foi definido. Mas como não uso tabelas MyISAM, não tenho com o que me preocupar. Mais informações em http://dev.mysql.com/doc/refman/5.0/en/identifier-case-sensitivity.html Isto foi o que aprendi de novo hoje. Espero que ajude muita gente. T+